14.10.10

A era das falsas gostosas.

Costumo dizer que namorado meu tem muita sorte no quesito ciúme. Esse mal me acomete muito raramente e enquanto a maioria das mulheres se rói por dentro quando o boy vai dar uma olhada em uma revista com ensaios sensuais, eu vejo com ele e ainda comento sobre.

Estou falando disso porque fiquei sabendo que a Mirian Bottan, tuiteira que sigo, fez um ensaio para a TRIP e fui conferir. Assim como fiz com a Playboy da Tessália e da Cléo Pires e com as fotos da minha amiga Lílian Graciolli na VIP ou das meninas do Lingerie Day que apareceram na Sexy. Eu adoro fotografia e, não raramente vejo ensaios de revistas, do Paparazzo e etc. É bacana, porque dá para ter ideias para fazer suas próprias fotos. rs

Tá, falando sério, eu vi o ensaio dela, pra variar fui espiar os comments  e fiquei chocada com as críticas. Não vou citá-las aqui, porque acho desagradável, mas me custa entender o que é ser exatamente gostosa hoje em dia. A menina é perfeita, o ensaio dela foi lindo e vem gente dizer que imaginava algo melhor ou que pensava que ela era mais isso ou mais aquilo. O pior de tudo nem foi ver os comentários masculinos. Os femininos é que me assombraram. Ô classezinha desunida, viu. (risos).

Então, fiquei pensando: o que afinal é ser GOSTOSA? É ter um peito entupido de silicone, uma bunda a lá Mulher Melancia e coxas como da Viviane Araújo? Por favor, né? Entendo que cada um tenha suas preferências, mas aí é demais. Lembro que quando a Tessália posou nua, choveram comentários dizendo que os peitos dela eram murchos e outras coisas absurdas só porque eram naturais. E na época eu também fiquei passada porque, para mim, aquilo era bonito, assim como acho a Mirian bonita e a Cléo e todas as moças fora do padrão atual. Que, aliás, nem sei exatamente qual é.

Antigamente, mulheres com curvas naturais eram consideradas gostosas. Vide Marilyn Monroe e Rita Hayworth que não era nenhum exemplo de falsa gostosura. Porque com silicone, lipo e Photoshop todo mundo fica uma maravilha.

Ainda estou acompanhando os comentários lá e não canso de me surpreender. Uma moça inclusive questionou o fato de um cara tê-la chamado de invejosa porque ela fez uma crítica. Disse que só porque não gostou, não quer dizer que seja inveja. Concordo com ela, porque no final das contas, cada um tem seu direito de gostar ou não do que vê. Mas, eu a perguntei, o que ela considera ser “gostosa”. E também te pergunto: o que é ser gostosa (o) pra você?

Espero que vocês comentem, pois estou super curiosa para saber o que as pessoas andam pensando a esse respeito.

Beijos! 

Revisão Felipe Rui.

6 comentários:

Eliane disse...

Ser gostosa na base da faca é fácil.Quero ver ser¨gostosa¨na raça,tendo que lidar com os afazeres do dia a dia,sem tempo nem mesmo para academia.

Petit Gabi disse...

Concordo Eli! Acho que gostosa mesmo é aquela pessoa que confia no próprio taco e não fica se apegando a padrões.

Beijo!

Caixinha de Surpresa disse...

Gaby, penso exatamente como vc e pensei isso logo quando vi a playboy da Cleo, li tantas criticas e ao ver, vi que a mulher estava simplesmente divina, logo, tive a certeza que estamos (tantos homens e mulheres) com um padrão artificial e distorcida de beleza e gostosura. Principalmente a geração mais nova.
Fica a pergunta né? onde vamos parar?
Tenho conhecido pessoas de outras culturas e sei que este padrão silicone-lipoaspiração-silicone é bem brasileiro, o que eh uma pena. Mas como tudo no Brasil é moda, estou rezando pra ela passar logo e tudo voltar ao normal.

Um beijo amiga, adorei o texto.

ju_liana disse...

Gostosa está na atitude de cada uma.
A mulher melancia se acha gostosa, eu acho gorda.
A Cléo eu acho gostosa, cheia de curvas de mulher, atitude de mulher, andar de mulher. Foi escolhida como uma das cem mulheres mais sexys não é pra menos, sabe que é gostosa e não preciso andar semi- nua por aí pra mostrar.

Petit Gabi disse...

Ju (Caixinha de Surpresas), o Brasil é o país campeão em intervenções cirúrgicas com fins estéticos. Você vê meninas que mal sairam da infância, pedindo plática no nariz como presente de 15 anos. E por aí vai. O conceito de beleza está completamente distorcido, ainda mais depois que surgiu esse padrão silicone/lipo. Tenso!

ju_liana, concordo com seu posicionamento sobre preferências. Cada um tem a sua e não há mesmo o que discutir. Mas, o que me aborrece de verdade é quando as pessoas tentam defender suas preferências com críticas absurdas e que explicitamente não se encaixam ao alvo criticado. Como os exemplos que citei: mulheres claramente lindas que de acordo com as tais críticas não são exatamente aquilo que parecem ou que deveriam ser melhores, essas coisas sem sem sentido. Bom, pelo menos para mim, não faz sentido algum.

Beijos meninas e obrigada pela visita!

Ronaldo disse...

Ser gostosa é uma coisa de pele:

Pele carnal e intelectual.