8.9.09

Era tudo o que eu queria dizer.

É engraçado pensar nas coisas que a gente quer dizer quando a oportunidade de dizê-las já passou. Comigo acontece sempre!

Todas as vezes em que discuto algum assunto é a mesma coisa. Não importa o motivo, eu nunca sei quais as palavras certas para dizer em minha defesa. E também não importa o quanto eu estou convicta disso. Na hora exata, as palavras fogem de mim.

Imagino que isso já deve ter acontecido com todo mundo. Pelo menos, eu acho que ninguém esteja sempre tão preparado assim. De qualquer maneira, acredito que todos que já passaram por isso, hão de concordar como é frustrante só pensar no que dizer quando tudo já aconteceu. E mesmo que haja uma nova oportunidade, as palavras nunca terão o mesmo efeito.

Quantas vezes, depois de ter perdido uma batalha verbal fiquei ensaiando mentalmente um longo discurso. Imaginando como teria me saido melhor se tivesse dito exatamente daquele jeito. O quanto eu sairia triufante. No quanto o outro me daria de créditos por ter colocado minha opinião de uma maneira tão sensata. Mas, o fato é que geralmente, só ganho desse jeito quando discuto comigo mesma. (risos).

Mas, por favor, não pense que quem vos escreve seja alguém do tipo "Princesa Super Poderosa" (quem um dia já perdeu tempo assistindo PowerPuff Girls sabe de quem estou falando). Não quero discutir a questão de que sempre pretendo ser a "certa". A ideia é entender por que quando estamos realmente certos não conseguimos mostrar isso da maneira correta? Acho que muita gente deve se fazer a mesma pergunta.

E aí? Alguma situação assim para me contar? Como você costuma reagir quando as palavras te faltam? Acha que no final das contas o que não foi dito terá sua oportunidade quando for mesmo a hora de se dizer? Enfim, opiniões. Compartilhem comigo.

P.S. Eu sei, deve parecer estranho que alguém que se propõe a escrever um blog demore tanto para postar novos textos. Eu penso em milhões de coisas para escrever aqui. Tenho muitas ideias e tal. E adoro quando alguém cobra presença. (risos). Mas, sabe como é, o texto sempre sai mais verdadeiro quando eu escrevo sobre algo que me ocorre. Isso, porque ainda sou uma amadora. Mas, espera só eu ter mais prática e vocês verão eu escrever sobre qualquer coisa que seja realmente interessante postar aqui.


12 comentários:

Silvia Gonçalves disse...

Oi Flor...

Vc não é a única viu...
Isto acontece muito comigo.. inclusive sobre a questão do ensaio pós gravação.. ou seja, sobre como teria sido tudo se eu tivesse feito ou dito diferente do que realmente aconteceu... Mas infelizmente, raras são as oportunidades que temos de falar ou fazer tudo o que deveríamos ter dito e feito...

Normal.. faz parte...

Agora, quanto a sua questão, eu acho que isto sempre vai acontecer... poucas foram as pessoas que sempre disseram tudo corretamente... mas são muito longe de sermos o que somos, estou me referindo a grandes pensadores que ficaram para a história porque simplesmente falaram do que sentiam e conheciam no seu mais profundo ser...

E acho que eles falaram porque no fundo não se importavam com o pensamento alheio, acho que eles não se preocupavam com as críticas dos demais.. eles defendiam suas ideías, e isto os levaram tão longes e conhecidos...

Hoje, tudo é apenas uma questão de análise... as palavras nos faltam por conta da questão pós fala.. o que vai acontecer se eu disser isto ou aquilo, agora ou depois, quais serão as consequencias... Digo por mim, já fui muito uma pessoa "estratégica" neste sentido, media sempre minhas palavras para que tivesse o efeito desejado.. sem magoar ninguém ou afastar as pessoas de mim... hoje eu mudei um pouco.. sempre que posso.. falo o que tiver que falar... mesmo que as pessoas se afastem de mim.. sou da opinião (agora) de que sendo verdadeira as pessoas que estiverem ao meu lado também serão.. Porém,.. não consigo dizer as palavras certas quando estou com a pessoa que amo.. sempre volto com um nó na garganta porque segurei tudo o que eu deveria dizer... fazer.. enfim.. complicado demais esta questão...

Mas foi ótimo tema a ser levantado.. espero que tenham muita coisa a nos dizer e, como sempre, aprender com todas as palavras escritas....

Bjinhos querida.. ótimo ler seus textos.. inspiradores...

;)

Rodrigo Furquim disse...

Mesmo sem ler abordamos o tema na tarde...rapidez...um exercício...bjos e bjos

Gabriela Silva disse...

Sil,

Como sempre você deixando uma mensagem muito positiva.
Obrigada de verdade! Gosto bastante dos seus comentários, viu.

Um beijo!

Gabriela Silva disse...

Verdade Ro! Boa discussão a nossa. Preciso acompanhar com mais rapidez o que acontece a minha volta e dentro de mim.

Beijo!

Inagaki disse...

Seu post me fez lembrar daquela expressão em francês, "L'esprit de l'escalier": http://en.wikipedia.org/wiki/L%27esprit_de_l%27escalier

Gabriela Silva disse...

Muito adequado ao post, Ina. Que ótima contribuição! Vou até linkar isso no texto.

( aperte o alt ) disse...

Eu estava justamente escrevendo sobre "O Espírito da Escada", quando vi que o Inagaki adiantou-se. Quantas vezes já tive vontade de voltar, mesmo tendo perdido o "timming", e dizer algumas coisas...
Pelo menos ficamos com munição guardada para a próxima situação semelhante...rs

Beijos!

Thomaz Ribeiro disse...

Incrível como podemos resolver tudo qundo não podemos resolver mais nada. O silêncio da razão nos acomete nas piores horas. Lembrei agora de uma música do Engenheiros do Hawaii que diz assim: "Na hora da canção em que els dize 'baby', eu não soube o que dizer". Pior que é assim mesmo.

Icaro Queiroz disse...

Muito legal o teu blog.

Beijo
Icaro Queiroz
http://www.twitter.com/IcaroQ

Gabriela Silva disse...

Obrigada Icaro!

Náira disse...

Você escreve deeeeeeeeemais. Incrível e encantadora a sua facilidade. Fiquei fascinada, tô lendo todos seus textos aos poucos..

Petit Gabi disse...

Obrigada Náira! Fiquei feliz com seu omentário em um texto mais antigo. Espero que volte sempre para acompanhar as novas postagens.

Beijos