13.11.09

Ser boazinha não pode!

Estávamos eu e um casal de amigos no aeroporto. O voo dele atrasou e a gente resolveu gastar o tempo em uma banca. Passei os olhos nas prateleiras e peguei alguns livros para folhear. Estava sem nenhuma intenção de comprar nada, então fiquei de bobeira. Um tempo depois, meu amigo soltou essa:

- Aqui Gabi. Leia esse livro e depois me conta o resultado.

Vindo dele, só podia ser alguma sacanagem, pensei. E eis o título do livro: “Por que os homens amam as mulheres poderosas?” e com direito ao subtítulo “Um guia para você deixar de ser boazinha e se tornar irresistível”. Olhei com desdém, é claro. Primeiro: detesto guias. Segundo: livro de auto-ajuda? Por favor! Terceiro: ele estava me sacaneando mesmo.

Minha amiga pegou o livro da prateleira e começou a ler pra gente. Primeiro capítulo “De capacho a mulher dos sonhos – Conheça seu próprio valor e ele a valorizará”. Eu ri, mas prestei atenção. Aí vieram os tópicos:

1º. Tudo aquilo que perseguimos foge de nós.
2º. As mulheres que enlouquecem os homens nem sempre são excepcionais. Em geral, são aquelas que dão a impressão de não se importar muito.
3º. Um homem percebe que a mulher oferece um desafio mental quando ele sente que não tem total domínio sobre ela.
4º. Algumas vezes o homem não telefona de propósito, só para ver como você reage. (ok confesso que esse eu achei interessante).
...

Segue a lista. E o resto do livro é todo cheio de dicas de como não ser você para conquistar um homem. Quer dizer, na verdade ele vem maquiado com ideias de valorização. Ensinando você a dar mais valor a si para que o homem te queira mais. Mentira. É tudo mentirinha. O livro na verdade, é só um resumo de matérias que saem em revistas como “Nova”, “Claudia” e afins. E o que saem nessas matérias? Dicas de como conquistar um homem. Só isso.

Eu confesso que já li muito à Nova. O que aprendi com ela? Nada. Gente, nenhuma dessas dicas serve exatamente para coisa alguma, além de te deixar encanada pensando “Meu Deus, eu fiz do jeito errado. E agora?”.

Bom, mas, o foco aqui é o conteúdo do livro. Só que esse post não é nem de longe uma crítica a ele, certo? Não tenho embasamento suficiente para isso. Mas, como eu dizia, no livro, ser boazinha é meio que ser “otária”. Ou seja, você gosta da pessoa e quer agradá-la. E você está errada em fazer isso. De acordo com o ele, você tem que parecer desinteressada, aparentemente desprovida do desejo de um compromisso sério, ser o tempo inteiro segura de si, não pode se dar ao luxo de resmungar e tem que ficar sempre criando novos desafios mentais para que o bonitão não perca o interesse por você. Ah, peraí, tem o mais importante: nunca dizer “ele tem que gostar de mim do jeito que eu sou”, porque isso te torna incapaz de se adequar ao que ele quer. Aí, minha filha, de acordo com o livro, você vai ficar para tia.

Uow! É informação demais, né não? E tudo meio contraditório. Não pode parecer interessada, mas tem que ser flexível quanto aos desejos e vontades do gato. Sei lá. Tipo, não dá para simplesmente ser você mesmo? Têm realmente que tomar todas essas precauções para ter alguém bacana do lado?

Eu fiquei cansada só de pensar que preciso realmente fazer isso tudo. E olha que sou naturalmente pensativa e criadora de hipóteses. Não consigo deixar rolar sem antes imaginar como pode ser. Mas, puxa, pensar em cada detalhe assim é de desanimar. E se eu precisar ser realmente essa perfeição toda para ter alguém, já sei que vou ficar para tia dos filhos dos meus primos. Porque nem irmãos para me dar sobrinhos eu tenho.

Uma pequena observação: essa história de que gostamos mais de quem nos “maltrata” é lorota. Pelo menos a mim não se aplica. Então, custa-me crer que os homens realmente prefiram uma poderosa malvada a uma romântica boazinha. Estou certa ou errada?

14 comentários:

Sil disse...

Oi doida,
Saudades!!

Olha, concordo totalmente com você viu...
Ser boazinha não pode, ser má e estratégica também não!!

Mil vezes ser eu mesma e fazer o que der na telha e ter o cara que eu amo do lado assim, do que ouvir da boca dele que "Vc não era assim qdo nos conhecemos... ", "Vc mudou.." ou pior,.. "Esta não é a mulher por quem me apaixonei"..

Pára!!

Isto sim, não pode!!!!!!!!!!!!!!!!

=P

Bjos

Sil disse...

Mais uma coisa...

A música é pra mim viu...

Estava aqui pensando.. desde ontem... qdo vai acontecer comigo....

Obrigada!!

Bjos

Wagner disse...

meninas... eu gosto das meninas, boazinhas (!)... rs. Quem gosta de viver sem a liberdade de poder ser do jeito que se é... quem gosta de ficar sendo corrigido a todo momento? Quem gosta da vida, gosta do carinho, gratuíto simples e verdadeiro, de uma boa conversa amiga, de uma boa noite de sonhos sonhos dividos, e digo aqui, o sonho, como aquele momento a dois em que podemos ser intimos 'carinhosamente' claro (!) Então, a gente fica pensando tanto, quando é tão simples ser simples e verdadeiro... Mas quem quer assim? vivemos querendo ter um grande amor, mas esperamos encontrá-lo pronto, como que numa vitrine, onde se olha, escolhe e leva... as pessoas são sensíveis. è preciso estar de bem com a vida, para receber alguém de bem... só o tempo (!) Beijos...! adoro o conteúdo do livro que és!
W.

Marco Aurelio disse...

"nunca dizer “ele tem que gostar de mim do jeito que eu sou”, porque isso te torna incapaz de se adequar ao que ele quer"

Adequação as diversas situações das quais nos deparamos é o diferencial para que dê tudo certo.Mas é claro, sem perder o nosso valor.

De livros assim eu gosto os do casal Pease, me prendem bastante.

Prefiro as mulheres boazinhas que tenham voz ativa e nao aquela que siz somente "Sim Sr". Como sempre o equilibrio entre os dois lados ^^

xero Gabi

Flávio Dealmeida disse...

Não se envolva em manuais!
A vida é feita o tempo inteiro de improvisos.
Por isso é que é boa e sempre desafiante!;)
bj

Poliana disse...

Gabs!!! Amei seu post!!!!

Você só esqueceu de mencionar que mentira tem perna curta! Ou seja, uma hora a máscara cai, então o melhor mesmo é ser você mesmo, always!
Além disso, no início dos relacionamentos todos nós - pelo menos a maioria - nos esforçamos a nos adequar ao padrão da pessoa, seus gostos e desejos. Mas sempre chega a hora em que nos cansamos de sermos bonzinhos sempre. É aí que mostramos realmente quem somos, e é nesse momento que vemos realmente se o relacionamento tem futuro ou não... afff chega de divagar, este espaço não é para isso rsrsrs. Mas é que a relação homem vs mulher dá muito pano pra manga e tem sido alvo de meus pensamentos à muito.... rsrs
amu o jeito como você escreve, me faz pensar!

bjuuuuuuu

Thomaz Ribeiro disse...

Sei não, minha cara. Essas dicas que dão para se conquistar alguém, para mim são que cursos de artes marciais: na hora da briga ninguém lembra o fundamento de golpe algum, o que se dá mesmo é porrada.
Abraços.

Aline disse...

Eu já li o livro, realmente ele se contradiz muito, sem contar que não leva muito em consideração o século 21 hahaha
Tem muita coisa que 'não fecha'.
Ao meu entender, segundo o livro, a mulher não poderia se envolver intimamente com o homem tão rápido pois este provavelmente perderia o interesse nela.

Também em muitas passagens fala que o homem deve ser tratado como 'capacho', mas ao mesmo tempo a mulher deve fazer as vontades dele. Não dá pra entender mesmo!!

Relacionamento não tem fórmula, dicas, guias...
acredito que as pessoas que tem ideais em comum se encontram e, se deixarem fluir, tudo acontece naturalmente e aí está o verdadeiro amoorr ^^

Gabriela Silva disse...

Gente, obrigada pela visita! Muito legal receber os comentários com opiniões tão pessoais. E olha, fico feliz por notar que minha concepção de relacionamento não é tão absurda e divergente dos demais. Muitos de vocês concordaram comigo que essa história de manual é muito furada. rs

Voltem sempre!!! Sempre mesmo.

Um beijão!

Kleiton Borges disse...

Muito bom bom Gabi...
Gosto muito de entrar em livrarias. O tempo desaparece pra mim nestes momentos. Um coisa que me surpreende é ver tantos "livros fórmulas": Como enriquecer, Como encontrar o amor de sua vida, Como criar seus filhos....e por aí vai. Como que se houvesse uma forma única de realizar tais coisas. O que não concordo. Nós somos diferentes e cada um tem sua história. Para mim, esse é o segredo, ser vc e se basear nas suas experiências para alcançar seus objetivos. Ou seja, nunca deixar de lado quem vc é, pois isto em algum momento vai te pesar.
Curti muito sua abordagem...hum...de 0 a 10...te dou nota 100...rsrs..bjs Gabi

Gabriela Silva disse...

Kleiotn e Silvana,

Obrigada pela visita! Já visitei seu blog Silvana.

Bjs

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Estou por aqui dando uma espiada.
Muito obrigada por sua visita e por palavras tão carinhosas para com o meu trabalho. Volte mais vezes, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para contar.
Saudações florestais
http://www.silnunesprof.blogspot.com

Anônimo disse...

[url=http://levitranowdirect.com/#qlkth]cheap levitra[/url] - buy generic levitra , http://levitranowdirect.com/#zlnca buy generic levitra

Anônimo disse...

Apparently with their, or even make the lady's couples who have nearly always assisted him outside in the last. The internecine appreciation - if you want to ideal one’s honestly, tones on the Cain compared to. Mathematically of the season Two thousand and seven and thus 2009, 33 for every cent of consumers experienced involved yourself for bankruptcy. sABotep, [url=http://www.ifilingbankruptcy.com/bankruptcy-attorney/]bankruptcy attorney[/url], ozXoXQi, pWYdiGT, [url=http://www.ifilingbankruptcy.com/chapter-7-bankruptcy/]chapter 7 bankruptcy[/url], NktrVRr, cAwNJDY, [url=http://www.ifilingbankruptcy.com/chapter-11-bankruptcy/]chapter 11 bankruptcy[/url], CZHhmvG,