28.1.10

Deixa que eu te empurro!

Não sou do tipo que compra brigas. Quando dois amigos se desentendem, escuto os lados sem tomar partido. Muitos chamam de ficar em cima do muro. Eu chamo de apaziguar, acalmar os ânimos, estabelecer a paz.

Eu sei, não sou nenhuma embaixadora da ONU ou coisa que o valha. Também sei que os conflitos no Oriente Médio não vão acabar por isso. Mas, eu faço o que posso para manter a paz, pelo menos no círculo que me rodeia.

Pois bem, a ideia para esse post surgiu depois de ler um tweet que dizia algo como “Um amigo de uma amiga está escrevendo um texto sobre a Tessália e precisa encontrar desafetos dela em Curitiba. Help”. Aí, outra pessoa deu RT para dizer “Desafetos da Tessália, procurem a @fulana”. Caramba! Que diabos de mundo estamos vivendo? Por que as pessoas estão tão empenhadas em ferrar com as outras?

Até acompanho boa parte dos conflitos que envolvem a moça. O Twitter, os blogs e o próprio Big Brother está cheio deles. Mas, não estou aqui para defender a Tessália, muito menos para julgar quem não gosta dela. Só quero tentar entender qual motivação tem levado a galera a se preocupar com a criação de novas e mirabolantes redes de intriga.

Qual é gente, não temos nada melhor pra fazer? Sério mesmo? É realmente necessário se empenhar tanto para escarafunchar a vida de outrem?  Buscar seus podres, desavenças e afins só pela satisfação. De que mesmo?

Como eu já disse, não sou a pessoa mais boazinha do mundo. Não estou isenta de sentir raiva, inveja ou desdém por outras pessoas. Mas, sinceramente, eu tento fazer minha parte. Ao invés de ficar tramando planos para tentar dominar o mundo. Ou tentar fazer o mundo de alguém desmoronar. E tenho certeza que tem mais gente por aí que faz a mesma coisa. Cuida de si para ter o melhor a oferecer para quem os rodeia.

Então pessoal, que tal parar de procurar o que há de pior nos outros? Que tal começar a prestar atenção no que há de bom. E o mais importante, o que acham de tentar apaziguar ao invés de colocar mais lenha na fogueira das intrigas? Afinal, tem gente que se queima por si só. E não precisa da sua ajuda, nem da minha para cair por aí.

Isso, não é ficar em cima do muro. É ter a opinião formada a respeito de algo muito mais valioso que qualquer futrica ou desafeto. É ter a certeza que vale mais a pena ajudar a levantar do que empurrar para cair.


*Pitacos de Daniel Goraieb na construção do texto .


Beijo!


P.S. Viu só como cumpro minhas promessas... Um post por semana! É, joguei a preguiça pra escanteio mesmo. rs

10 comentários:

Taw disse...

hum... onde envolve stauts, dinheiro e poder [mulheres, etc] vejo esse tipo de coisa...

eu também não entendo essa cultura baseada em conflitos... tecnicamente não há motivos, poderia ser diferente... se pode ser diferente, pq manter como é?

:-/

Sil disse...

É flor..

Complicado.
Tem gente que é de baixo nível e a melhor forma de resolver a situação é na porrada...

Não tem inteligência moral e emocional... e ka entre nós... piores são os que se envolvem

Bjs

Mikaele Tavares disse...

Acho que cada um deve cuidar da sua vida,dos seus problemas..Claro,que eu n'ao sou imune a fofocas ou coisa do tipo, mas nao dou tao importancia a vida dos outros..Eu me preocupo comigo e com as pessoas que amo..

Ah, esta menos pregui;osa..rsrs

Beijos

Sergio Marcio disse...

O grande problema da @twittess é que ela é bonita, descolada, tem (ou tinha) mais de 100.000 followers e ainda fatura uma boa grana com isso. Como se não bastasse, agora ela é "famosa" e sai na tela da Globo. Então, a galera não perdoa. A maioria está morrendo de inveja da moça e apenas isso explica gastar tanto tempo pensando nela. Vão dizer que ela é oportunista e que só ganhou tantos followers porque usou scripts. Sim, e daí? Conheço um monte de manés (vale para o masculino e para o feminino) que utilizam os tais scripts e que no entanto não conseguiram nada do que ela conseguiu até hoje. Eu mesmo nunca usaria scripts, mas adoraria estar ganhando dinheiro com a Internet também. Já perco meu tempo de graça, por que não ganhar dinheiro extra com algo tão prazeroso? Aliás, qual é a diferença entre usar os tais scripts e adotar a famigerada linha do "me segue que eu te sigo"? Sim, porque até dois dias atrás eu seguia (e era seguido por) uma menina muito bacana, mas que nos últimos tempos soltava uns 50 tweets diários sobre a tal de Tessália; isto dito sem exagero algum. Até que dei unfollow, não aguentei mais tanta pobreza de espírito. Menos de 24 horas depois eu já tinha levado meu unfollow também, afinal a garota utiliza um serviço de unfollow automático. Embora tenhamos trocado uma ideia via Twitter mais de uma vez, ela provavelmente nem se deu conta que me eliminou, afinal o que é um seguidor a menos num universo de mais de 10.000 que a seguem? Enfim, talvez Tessália não seja melhor do que nenhuma dessas pessoas que a invejam. Mas entre todas estas, ela foi a que a deu certo. Que triste para os outros. Jamais a perdoarão por isso.

Kosher-X disse...

Até que teu post faz sentido. É, de certa forma, como acontece lá na lista sionista que modero. Os judeus comentavam muito sobre a entrada do tal judeu na casa. Quando ele traiu a namorada por essa tal Tessália, ninguém abriu mais nem um pio por lá.

Enfim, não sei ao certo. Dependendo do motivo, eu não poderia fazer o máximo pra acabar com um desafeto? Claro, não é o caso dela, eu não a detesto, apenas a ignoro. Mas, admito, se fosse alguém que me irritasse e me causasse problemas diretamente, seria eu capaz de não fazer algo semelhante?

MINHA TRIBO SOU EU disse...

Gabi, que massa seu texto...vc que me conhece mais do que ninguém sabe que sempre fui assim tbm...é a melhor coisa que podemos fazer para não nos comprometer em nada. Afinal quem fica do lado de alguém cria barreiras e o outro lado deixa de ver quem vc é realmente, e assim você pode perder mil e uma oportunidades....é assim nos desafetos, é assim na vida toda, no trabalho, na familia, enfim...devemos realmente ver os dois lados da moeda e opinar sobre os tais, sem querer criticar, ao menos que seja uma crítica construtiva...eu sou bem assim, vc me conhece!
Estou orgulhosíssima de vc!
Vc é demais, sempre gostei da sua postura, vc deve sentir isso, pois nunca escondi...te amo amiga. Saudades.

Danilo Reis disse...

Conflitos são a base da natureza humana. Não que isso seja bom, mas está tão ligados a nossa história que fica dificil entender se estariamos onde estamos (as coisas boas e as ruins) sem os conflitos.
Esse conflito nasce devido a competição natural que estamos fadados a conviver. Nessa "competição" caso as pessoas admirem alguem ou almejem alguma caracteristica da vida de uma pessoas ( no caso da Tessália, talvez essa "fama" ) as pessoas tentam de alguma forma diminuir as outras. Psicológicamente a pessoa se sentiria melhor ao fiminuir a outra.
Teoria 2 se for um bloggueiro mais espertinho, sabe que o assunto renderia muitos clicks e isso refletiria em mais acessos.

Parabéns pelo texto.
Abs,
Danilo Reis

Thomaz Ribeiro disse...

Acredito no que você disse: as pessoas seriam muito mais felizes se começassem a olhar aquilo de essencial que todas as pessoas tem.
Abraços.

bruno knott disse...

bacana seu blog...
seguirei-o!

;)

Fábio disse...

Ola parabens pelo blog, estou passeando aq, gostaria de aproveitar e convidá-l a conhecer meu trabalho através do blog Ecos em www.ecosdotelecoteco.blogspot.com Forte abraço e sucesso ai com o blog viu..