15.1.11

Petit indica!


Confesso que por passar tanto tempo conectada ao mundo virtual, andei deixando de lado uma coisa pela qual sou extremamente apaixonada: ler um bom livro! Aí, por um inconveniente da tecnologia, meu notebook querido deu problema. E não é que isso acabou sendo uma boa?

Nessa minha incursão de volta ao mundo totalmente real, me peguei devorando um livro após o outro. Que delícia! Não poderia encontrar expressão melhor para definir a sensação de tê-los entre meus dedos, sentir o cheirinho tão particular que cada um deles tem e, por que não dizer, estar tão bem acompanhada nas minhas noites solitárias.

Sendo assim, como qualquer apreciador do prazer que uma boa leitura proporciona, sempre curti indicar aos amigos os livros que li e gostei. Engraçado nunca ter feito isso por aqui, mas hoje eu tenho três indicações para meus adoráveis leitores.

 
O amor é para os fortes – Marcelo Cezar

O enredo aborda o Espiritismo de uma forma cotidiana, onde ver, ouvir ou falar sobre espíritos é tão natural quanto comer e dormir. Porém, diferente de outros livros do gênero que li, ele foca mais nos acontecimentos da vida dos personagens, entre eles amor, casamento, traição, relações familiares e de trabalho.
Através de uma linguagem textual bem simplória, esse romance espírita trata principalmente sobre desapego e o quanto devemos nos amar em primeiro lugar, antes de ter o que oferecer ao outro.
Nota 5.



A menina que não sabia ler – John Harding

Acompanhamos as mórbidas aventuras de Florence, uma menina de 12 anos que faz de tudo para defender seus maiores tesouros – o irmão caçula e os livros. E enquanto vamos enveredando por caminhos sombrios, angustiantes, fica impossível discernir sobre o que é realidade ou fantasia da sua cabecinha infantil.
São 288 páginas inteiramente envolventes de um suspense que te prende e ameaça não deixar você largá-lo.
Nota 8.






 
Dewey - Um gato entre livros – Vicky Myron

Quem me conhece sabe o quanto gosto de gatos, mas após ler esse livro, certamente que passei a amá-los ainda mais.
Essa é a comovente história de um gatinho abandonado em uma biblioteca, que acabou se tornando famoso mundialmente por sua doçura, gentileza e capacidade de unir e alegrar pessoas com corações despedaçados.
É impossível ler sobre Dewey e não dar uma risada sequer. Muito menos, deixar de derramar muitas lágrimas. Na verdade, impossível mesmo, é ler esse livro e não sentir uma imensa vontade de ter conhecido um bichinho tão amável como ele.
Nota 10.







Revisão: Felipe Rui


Agora, quero que leiam e me digam o que acharam das indicações, combinado?
Espero voltar muito em breve! Um beijo!

6 comentários:

Heron disse...

Oi Peti Gabi!

Muito bom o post e que bacana, três livros em uma semana! Parabéns!

Gosto tanto de ler seus posts que esta semana seu blog está no meu "Blog da semana". Assim, todos meus leitores terão o prazer de conhecer ler o que escreve.

Ótima semana, tudo de bom!

Petit Gabi disse...

Oi Heron!

Muito obrigada pelos elogios e principalmente, pela indicação. Fiquei muito contente! Espero que seus leitores gostem do meu blog como você disse que gostou.
Venha sempre, tá?!
Beijos

Gabriela Yamada disse...

Oi Gabi! Gostei da sugestão do livro do Marcelo Cezar. Vou atrás!

Beijão!

... Jonatas Ramos ... disse...

... Se tiver um tempinho leia Algo de Gabriel Garcia Marquez ... Belo blog esse seu ... E uma bela mente tbm ... Vou procurar d uma olhadinha nele mais vezes ...

Petit Gabi disse...

Oi Gabi! E aí, já pegou O amor é para os fortes para ler? Aproveita o embalo e leia As Gêmeas, também! É da Mônica de Castro.
Volte sempre!

Beijos

Petit Gabi disse...

Oi Jonatas!
Eu já li Cem Anos de Solidão dele e amei! Na verdade, li duas vezes. Quero ler um dia, Memórias de minhas putas tristes, me disseram que é ótimo!
Fico feliz que tenha visitado o blog. Volte mais vezes.

Beijão!