5.6.09

Monólogo com o chefe.*

Oi gente! Andei ocupada esses dias, por isso a falta de atualização... Mas eis umtexto novo! E dessa vez para os proletários do meu Brasil. Um post sobre relações no trabalho.

Para que uma campanha seja bem elaborada e principalmente tenha um texto coerente e criativo, é muito importante que o Briefing
(1) seja completo, recheado dos desejos do cliente somados aos conceitos que o diretor de criação deseja trabalhar. 

Pois bem, eis que um dos maiores pesadelos de um redator é receber um briefing vago e que abra precedentes para muitas reticências. Mas, para não ficarmos apenas dentro do universo publicitário, vamos abranger essa situação para toda e qualquer profissão em que ocorra diretamente a relação superior X subordinado

Vejamos se concordam comigo: nada pior do que receber um trabalho mal direcionado, certo? E a não ser que você seja muito safo e manje totalmente daquilo que o chefe gosta, fica difícil realizar um trabalho às cegas.

Para ilustrar melhor, vamos acompanhar o que deveria ser um diálogo esclarecedor:


- Chefe, recebi por e-mail sua orientação para redigir um texto que apresente a agência e gostaria de saber se a melhor opção é usar a 1ª ou a 3ª pessoa.
Silêncio constrangedor e ansioso por um direcionamento o redator pergunta:
- Pois é, mandei de volta para seu e-mail uma opção na 1ª pessoa. Você já viu?
O celular dele toca. O chefe vira-se para atender e murmura algumas palavras inaudíveis. Desliga. Ainda ansioso por respostas, o redator retoma o assunto.
- Você pode dar uma olhada e me dizer se é isso mesmo, porque preciso de um direcionamento...
Antes que a frase seja concluída o chefe faz cara de quem se lembrou de algo que deveria fazer, vira as costas e vai saindo.
-Chefe? Chefe! Chefeee...


Alguém aí já protagonizou um monólogo com seu chefe?
Bora comentar. Deixa de timidez, gente

*Um relato fictício, mas que deve acontecer muito por aí. (risos)
(1) Briefing: um apanhado de informações a respeito do cliente, tais como ramo que atua, público alvo, área de abrangência, além do que deve ser trabalhado pela criação. Maiores informações é só clicar.


5 comentários:

Patrick disse...

O seu trabalho tem uma grande missão aqui em Marabá, mudar os conceitos. Realmente, no que depender de briefing envolvendo esse povo daqui, vc sempre passará maus bocados.
As pessoas têm dificuldade em explicitar o que querem e tmb em assimilar boas ideais.
Confio em vc q esses paradigmas mudarão.
Bjo

Gabriela disse...

Obrigada pela confiança, Patrick!

Marco Aurelio disse...

o problema eh quando acontece em namoros ^^

Furquim disse...

Monologos entre superior vs subordinados são sempre tensos, mas como o Marco Aurélio disse, no namoro é bem pior, tipo, o que falei agradou ou nao...rs, quase sempre nunca agradamos mesmo....rs

Adiel disse...

verdade concordo, entre chefe e subordinado eh sempre aquele clima especial que todos adoramos hehe.
não se sabe quem esta falando, ou se expressando, seja por boa vontade, apreciação verdadeira, interesse...

o negócio é fazer oque vc acha que esta certo e seja o Deus quiser uahdhasuidhasd

bjo