28.7.09

A crise alcançou a criatividade.

Sempre pensei em criatividade como algo natural do ser humano. Ou você nascia criativo ou passaria a vida inteira tendo ideias medíocres. Enganei-me. E duas vezes.

Sim, existem pessoas com uma facilidade enorme para ser criativo. E usam a criatividade natural para diversos fins. Tornam-se artistas brilhantes, empresários de sucesso, grandes políticos, engenhosos ladrões e pérfidos assassinos.

Também tem aqueles que desenvolvem a criatividade a partir de muita leitura, observação e curiosidade. Afinal de contas, ser criativo não é apenas ter ideias soltas. É criar conceitos.

Quando escolhi fazer PP, já escrevi sobre isso por aqui antes, eu acreditava que era uma pessoa naturalmente criativa. E passei os anos de faculdade crendo nisso. Engraçado é que nunca me toquei que ser criativo no mundo publicitário não é só ter uma boa ideia. Aliás, uma ideia para ser boa precisa de argumento e consistência. E isso não surge como um insight em uma noite de sono. Surge com muito estudo e dedicação.

Pensando a esse respeito, percebi o quanto saímos despreparados da faculdade. Claro que parte do despreparo é por conta do aluno, que muitas vezes troca as aulas pelos famosos churras ou botecos da esquina (o que não é o meu caso, diga-se de passagem. risos). Mas, as aulas puramente teóricas não chegam nem perto da realidade de uma agência ou qualquer outro local de trabalho. Nesse ponto, que estágios são sempre muito importantes para a construção de qualquer carreira.

A verdade é que aula nenhuma nos prepara para a realidade do mercado de trabalho. Nenhuma aula de Redação me preparou para as horas que eu passo batendo cabeça pensando em títulos que serão reprovados até estarem realmente bons. Em nenhum momento os prazos para entrega dos trabalhos aos professores se comparam aos prazos que o Atendimento oferece para o deadline de um anúncio ou campanha. Enfim, realidades quase opostas.

E o que isso tem a ver com ser ou não criativo, que é o tema inicial desse post? Bom, depois de uma semana em crise de criatividade ficou muito claro pra mim que:

1. Eu não nasci naturalmente criativa.
2. Tenho que ler muito, observar e “curiar” se um dia quiser fazer bons trabalhos.
3. Eu deveria ter me formado em Jornalismo. (risos)

Mas, como não sou naturalmente criativa e está fora de cogitação começar uma nova faculdade (pelo menos por enquanto). Resta-me fazer o que os camaleões fazem, adequar-se. Ou seja, ler e ler muito. E não é qualquer leitura não. É leitura boa! rs Como diz meu namorado "Você tem que ler Platão". Brincadeiras a parte, a leitura é de fato extremamente importante na busca pela inspiração. E a conexão constante com as informações que mudam a todo instante, também. E só pra começar, em nome da criatividade perdida (ou seria, nunca encontrada?), eu, “a investigadora solene das coisas fúteis” dei uma busca pelo que há de mais atual pelo mundo nesse mesmo instante:

...
A recuperação do Massa. Moradores protestando contra as enchentes no Paraná. Dunga divulga lista para o amistoso. Um relatório do Senado deverá pedir demissão de 100 servidores. Na novela Caras e Bocas Cássio é pedido em casamento (CHOQUEI! risos). USP, Unicamp e Unesp adiam aula por causa da gripe. Fani lança diário secreto com fãs no Rio (ãnh?!). Backstreet Boys prometem voltar com cd novo até outubro (Nãooo... Por favor, não!)
...

É muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, né? Mas é isso aí... Quem deseja criar, ter boas ideias, tem que saber tudo o que interessa e até o que desinteressa. E eu, estou muito interessada em saber o que você pensa a respeito. Comenta aí!
E quando quiser, conheça meu trabalho.

15 comentários:

( aperte o alt ) disse...

Dá quase pra adaptar aquela máxima... "Criatividade não existe, é coisa que colocaram na sua cabeça!".

Mas Gabi, você com certeza já ouviu muitas vezes que a boa redação é feita de 1% de inspiração e 99% de transpiração; então, não deixe o trabalho braçal intimidá-la e menos ainda fazê-la pensar que ele não é parte da própria criatividade...

Agora, alimentar-se... ah, isso é fundamental! E não só de Archives e One Show! rs...

Adiante, brava redatora, e jamais deixe que o cursor piscando ameaçadoramente sobre o papel em branco do word a assuste!

Beijos.

Gabriela Silva disse...

Alt!

Põe transpiração nisso, meu caro! E não estou reclamando, porque, pra te falar a verdade, tô gostando da experiência.

Mas, o cursor piscando. Ah, esse ainda me faz ter pesadelos acordada. rs

Bom te ver por aqui!

Beijo!

Silvia Gonçalves disse...

Eita mulher.. que lance complicado heim...

Uma vez eu quis ser publicitária,.. mas sei lá, achei muita pressão a questão de que as pessoas ao verem alguma propaganda sua deverão comprar mesmo sem necessidade..r.s.

Foi dai que parti para a Informática, que de fato, era realmente minha alma gêmea (??..r.s).

Bem, a questão é, realmente a criatividade é muito difícil, tem que ter uma busca contínua.. talvez eu a possa compará-la com o vocabulário nosso de cada dia, se não lermos, estudarmos, conversamor, perde-se com o tempo, você tenta conversar com alguém e lhe falta palavras...

Eu tô fud.. na minha área, terei de estudar para o resto da vida,.. mas que bom que eu gosto de estudar..kkk

Bem, sobre jornalismo, pq vc não aproveita agora que não se precisa mais ter diploma para exercer a profissão... estes nossos políticos...

Mas é isto ai!!
Tudo de bom pra ti, e boa criatividade futura...

;)

Bjinhos..
PS.: Senti falta de vc no meu blog... e no seu tb...

Ricardo disse...

Adorei seu texto. Aliás, sou fã inconstestável dos seus trabalhos.
Pelo o que eu te conheço, você é muito criativa simmmm.
Parabéns loirinha.
Bjos

Gabriela Silva disse...

Silvia, é verdade. Agora posso me aventurar pelo Jornalismo também! rs Apesar de desaprovar essa medida tomada.
Andei sumida né... Em parte era falta de tempo, mas outra era a grande falta de inspiração. Só que como disse meu colega Alt:" A inspiração vem escrevendo".
Vou dar uma passadinha lá no seu blo já!

Bj!

-----------
Ric,

Como sempre me incentivando né?!
Fico feliz que goste dos meus trabalhos e ainda acho que iremos trabalhar juntos um dia.

Grande bj!

James disse...

"Você sabe porque está tão triste? É por causa de Platão,
Que você nunca leu.
O seu soneto de Petrarca, que você desconhece, saiu-lhe errado,
E assim é a vida.

Arregace as mangas da camisa civilizada
E cave terras exatas!
Mais vale isso que ter alma dos outros."

A.C

James disse...

"...Temos de parir constantemente nossos pensamentos na nossa dor e dar-lhes maternalmente todo o nosso sangue, coração, fogo, alegria, paixão, tormento, consciência, destino e fatalidade que existe entre nós. Viver é para nós transformar em luz e flama tudo aquilo que somos e também tudo aquilo que nos atinge; não podemos agir de outra maneira (...)"

Nietzsche em "A Gaia Ciência"

Annie Manuela disse...

Oi Gabriela, não sabia que vc também era blogueira.
Gostei muito do teu blog.
E quanto ao post, não é só em PP que temos que ter criatividade em jornalismo também, escrever é facil mas na hora da coisa mais simples minha criatividade some, as vezes fico horas criando um bom título. rsrs

Gabriela Silva disse...

Pois é Annie! Resolvi dar minha contribuição ao mundo dos blogues e me aventurar através da escrita.
Obrigada pela sua visita!

Beijos

Thomaz Ribeiro disse...

Infelizmente (ou seria felizmente) a realidade que você encontra em sua área de atuação não é exclusividade dela. Todas as atividades que desempenhamos têm requerido uma certa habilidade em adaptar-se, quer dizer, ser criativo mesmo. Por exemplo, eu sou professor, o que me ensinaram nos anos de faculdade, não teve lá tanta importância em sala de aula. O ambiente da sala, repleto de adolescentes hostis à minha pessoa, exigiu uma criatividade mediunica para que eu desempenhasse satisfatoriamente minhas atividades. E uma coisa que a vida nos ensina é que nunca estamos preparados e a leitura nos ensina que à medida que o tempo passa, ficamos mais e mais ignorantes.

Gabriela Silva disse...

Pois é Thomaz! Muita gente tem dito isso pra mim... E de fato, toda profissão precisa de um grau de criatividade para ser executado. Professor, então! Imagino que não deve ser muito fácil mesmo, ainda mais com adolescentes, alguns tão cheios de vontade.
Minha mãe e meu namorado são professores. Eles me contam diferentes experiências em sala de aula. Tem que rebolar msm pra dar conta de uma turma, muitas vezes com 30/40 alunos.
Valeu pela visita!

Um abraço,

Gabi

Gabi disse...

Oi Gabriela, é a Gabriela (rs) que fez teatro com você!
Adorei seu blog, muito legal seu texto!! Quanto a criatividade, bom até no Jornalismo é necessário, mas sabe de uma coisa é na pressão do dia-a-dia que a gente acaba criando coisas legais!!
Parabens pelos textos!!
Bj

Adiel Costa disse...

Back streets nnnnnnnnaaaaaaaaaaooo!!

adorei hehe

se vc não eh criativa eu sou um molusco =x...

o/

Jadiel disse...

Entãoooo... Resolvi eu comentar depois de lê seu texto!!
Parei e fiquei imaginando aqui, o que comentaria, depois de vc colocar que ainda não é criativa!!
Bom já percebi que Publicidade não seria meu forte!! Ainda continuo pensando que os números me acompanharam por toda minha vida.
Mas vou deixar aqui meus Parabéns a vc, pelos belos exemplos de como se faz pra ser mais criativo.
Pra mim nunca foi uma satisfação ler, mas pra quem quer está "antenado" e buscando melhor a criatividade, esse é o caminho.
Como diz a propaganda da Globo.
"Ler também é um exercício."

Beijos Gabi!!!

Camila disse...

Gabii! saudades de vc!

Interessante o texto, um bloqueio criativo é realmente desesperador rss... comigo acontecia por causa da vaidade, mania q publicitário tem de criar texto pra outros publicitários!! hsauhsuahs

bjoss Gabiii!!